terça-feira, 8 de Julho de 2014

Sorteio: Livro A culpa é das estrelas


Recentemente fiz uma enquete no blog, perguntando o que vocês gostariam de ganhar em um sorteio. E entre maquiagem e livros, vocês preferiram livros e aqui estamos. Como o livro e filme A culpa é das estrelas está bem em evidência, nada melhor do que sortear uma de vocês com essa história magnífica do autor John Green.

Para participar é bem simples, basta:
- Estar seguindo a fan page do blog (www);
- Compartilhar esta foto que vai estar no topo da página, em seu perfil 'publicamente';
- E residir no Brasil.

O sorteio está sendo realizado pelo app Sortei.me e o resultado será no dia 28/07/14.

Viu como é fácil? O que está esperando?

Chame suas amigas, e vamos lá! 



Resenha Literária #1: A bandeja


Recebi da Editora Arqueiro o livro A bandeja, da Lycia Barros. Eu li esse livro antes da autora mudar de Editora, quando ainda estava no Ensino Médio. Tenho que dizer que foi um dos melhores livros nacionais que já li. É um romance evangélico que te inspira do começo ao fim, do tipo que você se identifica em alguns detalhes com a personagem, sabe? Então, é assim que fiquei quando o li pela primeira vez. E ao saber que ela estava indo para minha Editora preferida, fiquei muito feliz. E hoje, trouxe a resenha desse livro que sempre recomendo para as minhas amigas.

Autora: Lycia Barros
Editora:  Arqueiro
Páginas: 234
                                        

Sinopse: Aos 18 anos, Angelina está prestes a viver o maior desafio de sua vida até agora: sair de Petrópolis para estudar no Rio de Janeiro, deixando para trás os cuidados e a proteção de seus pais. Assim que se instala na república de estudantes e começa a assistir às aulas, a jovem percebe que as dificuldades serão muitas. Ela divide um quarto com uma colega desorganizada, frequentadora assídua de festas e chopadas e que vive cercada de más companhias. Além disso, as condições das instalações da faculdade são precárias, e grande parte dos professores, descomprometida. Angelina já está desanimando de sua nova vida quando esbarra no lindo Alderico – ou Rico –, um cara capaz de fazer qualquer garota perder o fôlego. O que ela não poderia imaginar era que Rico, seu professor de linguística, se interessaria por ela também. Deslumbrada com a descoberta da paixão e certa de que Rico é seu grande amor, Angelina se joga de cabeça nessa relação, ignorando todos os conselhos que recebera dos pais a vida toda. Ao mesmo tempo começa a ter sonhos que não consegue entender: homens lhe oferecem objetos numa bandeja e, logo depois que ela os aceita, eles se transformam em feras e somem numa floresta. Primeiro volume da série “Despertar”, A bandeja é um romance arrebatador, que retrata os dramas e as provações pelos quais qualquer jovem passa quando se afasta de sua essência até trilhar de volta o caminho do amor verdadeiro e de Deus.


Angelina é uma menina dedicada aos estudos que acaba de passar para a melhor Universidade pública do Estado do Rio de Janeiro, temente a Deus é um exemplo para sua família, sua mãe, seu pai Frederico e seu irmão mais novo. Além de seus melhores amigos Dante e Natasha. Agora ela precisaria deixar Petrópolis, para viver na barulhenta cidade do Rio, numa república em um quarto divido com Michele - a mãe dela é amiga da mãe da Angelina - e assim começa a mudança em sua vida.

Começam as aulas e Angel conhece como é estar numa Faculdade e tudo que ela pode lhe oferecer. Drogas, amigos e até atrasos de professor no primeiro dia de aula. Sem sabe que um deles mudaria a sua história, o Rico. Na faixa dos 30, alto, charmoso, loiro e de olhos verdes, Alderico é o tipo de homem que tira o fôlego de qualquer mulher e acaba conhecendo Angelina por acaso, e claro a menina não consegue tirá-lo da cabeça, sem saber que eles passariam tanto tempo juntos depois desse incidente.

Sendo assim, eles começam um namoro proibido que faz Angelina perder sua relação de intimidade com Deus e começa a ter sonhos estranhos com homens segurando bandejas nas mãos, lhe servindo quitutes e que em seguida se transformavam em feras e fugiam para uma floresta. Mas, com ajuda de Dante, Nastaha, Michele e Ana - missionária que chega na Faculdade para evangelizar os alunos - ela vai retomando sua fé e aprendendo mais sobre o que é servir a Deus e o seu amor.

- Acho melhor eu te levar agora, meu anjo, não quero quebrar a minha promessa - disse ele, referindo-se ao meu constrangedor eu-sou-virgem no carro.
Pág. 63

A bandeja, é um livro que toda menina jovem tem que ter e emprestar para todas as amigas possíveis. É  inacreditável a maneira como Lycia descreve o "mundo" em que nós vivemos. Ela nos mostra em páginas que tudo nos é lícito, mas nem tudo convém. O que é a mais pura verdade. Me identifiquei muito com Angelina em alguns momentos, porque houve fases em minha vida em que deixava Deus como segunda opção e não é assim que tem que ser. É necessário que Ele esteja em primeiro lugar sempre em minha vida, em tudo o que eu fizer. É por isso que recomendo a leitura para as minhas amigas e agora para vocês.

Depois olhei para a república, e senti um nó na garganta. Presumindo sobre o que eu estava pensando, Michele passou um braço pelos meus ombros e recitou Ageu 2:9, um versículo que gostou muito e acabou decorando:
- "A glória dessa segunda casa será maior do que a da primeira", diz o Senhor, "e nela trarei a paz.".
Pág. 100

O que achei bacana no livro também, são as referências bíblicas. Sempre que Angel passa por alguma fase seja ela turbulenta ou alegre, tem um versículo que bate certinho com o que ela esta vivenciando. #Amei!

A bandeja é o primeiro livro da série Despertar, eu já li o segundo "Entre a mente e o coração", mas ele será lançando também pela Editora Arqueiro e parece que vem novidades por aí. Então, lerei novamente. 






segunda-feira, 7 de Julho de 2014

Texto: Da janela da sala


Havia uma garoa lá fora, abri um pouco a janela pra deixar a brisa entrar e meu corpo estremeceu com o friozinho que entrou, fechei-a novamente e fui para a cozinha pegar uma xícara de chá. O aroma de erva-doce tomava conta do ambiente, peguei a pequena xícara de porcelana que contém algumas flores em cor violeta desenhado em volta, despejei o chá  e fui para a sala. O vento frio ainda estava no cômodo, me sentei no sofá como todas as manhãs fazia com ele ao meu lado. Porém todo o processo de ir na cozinha preparar o chá era função dele e não minha. Sei que preciso parar de pensar nisso, mas ainda estou me acostumando com o novo silêncio da casa. Suspirei alto, aliviada ou talvez porque o silêncio estava me incomodando um pouco.

Olhei mais uma vez em direção à janela e pude observar um passarinho pousando no fio de um poste que ligava a um outro poste em certa distância, em seguida outro pássaro se colocou ao lado do primeiro, eles se olhavam e movimentavam os bicos, pareciam que estavam conversando. Seria engraçado dizer que aquela cena me incomodou um pouco. Até os pássaros tinham companhia e eu não? Algo eu devo ter de errado.

Estávamos juntos à 2 anos e meio e nosso relacionamento era normal, igual a todos os outros por aí. Até ele começar aparecer com desculpas esfarrapas no meio da noite em casa, dizendo que estava ocupado demais no serviço ou que acabou a gasolina do carro no meio do caminho. Teve uma vez que ele até foi criativo, dizendo que a mãe estava passando mal e a levou para o Hospital. Liguei para ela no dia seguinte e sua empregada me avisou que ela estava viajando para o Paraná, pois queria conhecer As Cataratas do Iguaçu. Sabia que seria o fim.

Ele tinha outra, e pela primeira vez senti a decepção crescer no meu peito. É um sentimento horrível, uma dor que parece não ter fim. O encarei com todas as forças que tinha em mim, e o fiz sair da nossa casa, minha casa. Espantando essas lembranças para longe, dei mais uma olhada para a janela e os passarinhos ainda estavam lá, só que me encarando, como se estivessem visto um flash back passar por cima da minha cabeça. Olhei para mesinha de centro de madeira antiga, e avistei o celular. Não, eu não preciso disso. Não dele. Levantei do sofá, decidida que o dia iria ser diferente, ia sair por aí e comprar algumas coisas que estavam faltando em casa ou até para mim mesmo. Dei uma última olhada na janela e os passarinhos levantaram voo, compreendi que também estava na minha hora de voar.


sábado, 5 de Julho de 2014

Solta o Som: Us The Duo


Sabe quando você está de bob em casa, sem ter nada mesmo pra fazer? Então, num dia como este estava assistindo uns vines e acabei conhecendo por acaso o Us The Duo. Ele estava tocando violão e ela cantando um trecho de uma música, tudo em 7 segundos, mas a voz dela estava tão doce na canção que cacei nos comentários a dona da voz tão fofa que tinha acabado de ouvir e seu nome é Carissa Alvarado e o cara ao seu lado é Michael, seu marido. Eles formam a banda Us The Duo.

Foi em 2012 que a banda lançou seu primeiro cd e logo em seguida Carissa e Michael se casaram para viajar o mundo levando suas músicas. Eles já são conhecidos na internet por seus vines de 07 segundos, se for procurar a maioria de seus vídeos não passam disso, mas poderá também encontrar clipes completos. No momento eles já contam com 3,3 milhões de seguidores. O mais novo cd "No Matter Where You Are" (Não importa onde você está), foi lançado no dia 6 de maio e ficou em 9º lugar no Itunes Pop Chart e em 7º na  Billboard's Heatseekers Chart.







Facebook: (www)
Site: (www)

Gostaram? Eles são uns fofos.

sexta-feira, 4 de Julho de 2014

Na Telona: Os homens são de Marte...e é pra lá que eu vou!


Mês passado a Empresa em que trabalho distribuiu para os funcionários ingressos para assistir ao filme Os homens são de marte. Confesso que fiquei meio receosa, pois não levei muita fé nos atores. Tirando o Paulo Gustavo que é muito engraçado. Mas, juntei as meninas e decidimos ir ao cinema assim mesmo. E olha, me surpreendi, o filme é muito legal, dá pra dar muitas risadas e ainda conta com a presença do Lulu Santos (Preto de copas (cartas)).


Sinopse: Ironia. Essa é a definição ideal para a situação de Fernanda (Mônica Martelli), de 39 anos, que trabalha organizando a cerimônia mais importante do imaginário feminino, o casamento, mas é solteira. Forte devota do amor, a produtora lida com os mais diversos tipos de homem e reserva grande parte do seu tempo à procura do par perfeito.

Lançamento: 29 de Maio de 2014
Elenco: Paulo Gustavo, Mônica Martelli, Eduardo Moscovi, Humberto Martins, Daniele Valente, Marcos Palemeira ... [+]
Gênero: Comédia
Classificação: 14 anos




Fernanda é uma mulher que o azar no amor resolveu escolher para ficar e morar. Mas com a ajuda de seus dois amigos Anibal (Paulo Gustavo) que é sócio no serviço de Cerimônias  e Nathalie (Daniele Valente) ela consegue superar esse fato. Como toda mulher solteira e trabalhando no ofício Fernanda sonha em se casar e ter alguém que a ame por toda a vida. Como é de esperar, isso não acontece de um dia para o outro e nem cai do céu. Porém, por causa do seu trabalho ela conhece muitas pessoas e assim ela vai conhecer o homem da sua vida. Mas, até conhecê-lo Fernanda se meterá em muitas confusões amorosas.



Eu realmente gostei do filme, tem umas partes que como todo filme brasileiro deixa a desejar, se tornando monótono demais. Mas, é bem divertido. Paulo Gustavo chega com todo seu humor, fazendo papel do amigo gay estiloso. Daniele Valente representa o tipo de amiga avoada mas, sensata . E Mônica Martelli faz muito bem o papel da mulher quarentona desesperada por um namorado. A peça que teve 2 milhões de espectadores está sendo bem representado agora na tela dos Cinemas.


Os personagens com quem Fernanda tem uns rolos são bem legais, cada homem que passa na vida dela tem suas qualidades e defeitos. E é bem bacana o jeito com que eles se interagem em cada situação vivenciada. 
Recomendo assistir em um #FDS, vai curtir muito!

Ps.: Não deixe de curtir a página do Facebook para ficar por dentro das novidades: (www).